telefone

A política Errada Criada Pelo Linkbuilding

Todos os cursos, tutoriais e até mesmo as próprias atualizações do Google visam sempre back-links espontâneos e feitos pelo próprio autor do site que visualiza seu conteúdo ou seu site. Enfim, na prática é lindo e estimulante, mas se pensarmos um pouco como o usuário que acessa seu site teria o conhecimento técnico para fazer um back-link para seu site?

Durante muitos anos tanto o Google como outras grandes empresas de SEO sempre focaram que um bom conteúdo seria a solução de todos seus problemas com link building, mas como dissemos acima, como pode um usuário comum que acha um artigo ou conteúdo criar um back link para seu site? E mais, como ele cria um back link com exatamente o texto-âncora que referência seu site? Estranho, certo?

O Google e outros mecanismos de busca sempre focaram essa política de “conteúdo bom e novo” que sempre irá gerar bons links, mas na prática da classificação de posicionamento nos search engines não funciona dessa forma.

Infelizmente quando um usuário acha um artigo ou publica um link de seu site no Facebook, por exemplo, não agrega valor nenhum ao seu posicionamento e nem mesmo ao seu PageRank, isso por que todos os links gerados dentro do Facebook são rel=”nofollow”. O máximo que o usuário pode fazer é mandar o link por e-mail para muitos amigos referenciando seu site, mas mesmo assim não agregará valor algum ao seu site.

Diante de todas essas situações perguntamos, por que todos os cursos de SEO e políticas de ética do Google e outros mecanismos de busca diz e incentiva que conteúdo de qualidade terá muitos links e será valorizado pelo Google?

Claro que não estamos tirando o mérito do conteúdo de qualidade, mas o trabalho de otimização de sites focado para determinadas palavras-chaves é fundamental para ter um site na primeira página para determinada palavra-chave. Isso é fato, e os defensores de “bom conteúdo gera links” me desculpem, mas o que gera bons posicionamentos é o trabalho de geração de links pelo profissional de SEO, o resto são boas práticas de otimização de sites.

Data de Publicação: 14/04/2014